quinta-feira, 31 de maio de 2007

Banana: a embalagem perfeita!

Meu amigo e parceiro de palestras - Glauco Cavalcanti - costuma usar este exemplo da banana em suas aulas de marketing na FGV.

Esta pseudobaga (calma, estou falando da banana mesmo) tão conhecida dos brasileiros é realmente um exemplo de embalagem perfeita.

Sua "embalagem" possui as seguintes vantagens:

  1. Só de olhar você já sabe se está na validade e muda de cor automaticamente para avisar que está vencendo;
  2. Rapidamente você já sabe qual o "modelo" (banana prata, ouro, d'água);
  3. É biodegradável;
  4. Pode ser comprada em packs (penca) ou em embalagens individuais;
  5. Conserva o produto;
  6. É uma embalagem barata;
  7. É uma embalagem "limpa" e sem "poluição visual";
  8. É fácil de abrir!

Sua empresa poderia melhorar a embalagem dos seus produtos?

Se sua empresa vende serviços, o que seria sua embalagem? Seu site, hotsite, seu folder, seu cartão de visitas, sua roupa na reunião?

quarta-feira, 30 de maio de 2007

O conceito da "Cauda longa"

O termo "Cauda longa" surgiu pela primeira vez em outubro de 2004 pelo editor-chefe da revista Wired - Chris Anderson -, evoluiu para um blog e em julho de 2006 o livro "The Long Tail" foi publicado.


O que é a Cauda Longa?

A Cauda Longa é um fenômeno observado em empresas que conseguem faturar com produtos de nicho tanto quanto, ou até mais que os tradicionais arrasa-quarteirão. Isso se tornou viável com o advento da Internet já que a inexistência de limitação do espaço físico para exibição de produtos faz com que os mercados de nicho sejam explorados da mesma forma que o mercado de massas.Significa que em vez de sua empresa focar nos 20% de produtos que são responsáveis por 80% de suas vendas (uma analogia ao princípio de Pareto) com o advento da Internet e de novas práticas de vendas, você pode focar nos outros 80% tipos de produtos, uma vez que seu processo de venda pode conquistar os clientes que desejam estes produtos de nicho e você conseguirá oferecer, estocar e entregar estes diversos itens.

Quem utilizou este conceito de Cauda Longa para crescer?
O Google e a Amazon são exemplos de modelos de negócio que usaram este conceito para crescer. A Amazon percebeu que as livrarias físicas não conseguiriam oferecer os mais de 3 milhões de livros que existem hoje no mundo e criou um ótimo mecanismo de identificação de perfil para oferecer o livro certo ao consumidor certo, baseado em seu perfil. Com isso, conseguiu aumentar suas vendas e sair do tradicional mercado de "best sellers".
O Google fez semelhante ao focar em milhões de anunciantes que desejavam pagar pouco por mês para o serviço de links patrocinados em vez de focar em poucos anunciantes com campanhas publicitárias milionárias, e acertou em cheio!

O grande problema de sua empresa atuar na "cauda longa" é que geralmente você esbarrará no problema do estoque e distribuição, pois ter uma gama de produtos ou serviços muito grande é complicado. A Amazon resolveu este problema com o conceito de trabalhar com o estoque da editora/fabricante, e quando você compra um livro que ela informa que possui em estoque, na realidade está "olhando" para o estoque da editora. No Brasil, alguns sites de comércio eletrônico como o Submarino já trabalham com este conceito também.

Definição de Cauda Longa pela Wikipedia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Cauda_Longa

Leia também o meu artigo sobre o Rafinha para ver como o mercado agora é de nicho!

Sua empresa conseguiria aplicar o conceito cauda longa em algum produto ou serviço sem comprometer performance e lucratividade?

segunda-feira, 28 de maio de 2007

R$29,00 pelo almoço ou pela sala de reunião?

R$29,00 por uma refeição "meia boca" eu acho caro, mas por 4h de aluguel de uma sala de reunião com acesso sem fio à Internet (e ainda ganha de brinde a tal refeição "meia boca") eu acho barato!

Este é o perfil da maioria dos aeroportos brasileiros. Ou cafeterias para se comer rápido ou restaurantes "caros" pra comida que oferecem.

Mas será que a proposta do restaurante é a comida ou o ambiente?

Qual o perfil de quem está disposto a pagar R$29,00 por uma comida "meia-boca"?

Eu sou um desses que paga os R$29,00, pois por algumas vezes já fiz reuniões seguidas em restaurantes de aeroportos, usando-os como salas de reunião.

Mas o que isso tem a ver com gestão de empresas?

Simples:
1) quem são seus verdadeiros concorrentes? As cafeterias?
2) tem caro que sai barato! Adoro gastar somente R$29,90 por 4 horas de aluguel da infra deles.
3) tem público e mercado para todos. Só precisa achar o seu mercado.

Você ja achou o seu mercado?

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Sobre garçons e processos corporativos

Você já foi a um boteco onde a comunicação dos garçons com os cozinheiros é feita por sutis gestos e olhares e tudo funciona perfeitamente?

Entrosamento total!

Garçons, copeiros e caixas que trabalham ali há anos e sabem muito bem o que fazer e como resolver as situações e qual o papel de cada um nos processos corporativos.

Na maioria desses botecos não se vê rotatividade e já suspeitei de máfia e pagamento de "luvas" para ser admitido na equipe e poder substituir um garçom que está para se aposentar.

Qual o segredo desses botecos?

  1. Reuniões periódicas com a equipe?
  2. Treinamentos?
  3. Processos documentados (eu duvido)?
  4. Seleção natural?
E a pergunta principal: A rotatividade é baixa porque tudo funciona ou tudo funciona porque a rotatividade é baixa?

terça-feira, 22 de maio de 2007

Mercados de nicho: As botas para "Drag Queens"!

A Miramax já trouxe o filme Kinky Boots para o Brasil.

A proposta do filme é uma comédia, afinal, precisam fazer as pessoas assistirem!

Mas a grande mensagem do filme é:
O mercado mudou e agora tudo é um mercado de nicho!

Vou contar um pouco do filme, afinal, recomendo que você o assista pela mensagem mercadológica que o filme tem, e não pela parte comédia (apesar de ser um bom filme também).

Um tradicional fabricante de sapatos que sempre primou pela qualidade se vê esmagado pelo mercado e pelos produtos chineses por 1/10 do seu preço. Sua morte faz com que seu filho tenha que assumir o negócio e este descobre que além das vendas fracas decorrentes do preço pouco competitivo, ainda havia ganho de herança um punhado de dívidas da fábrica. A solução para o problema surge ao identificar que as Drag Queens precisam de botas de luxo como as mulheres, porém resistentes e de qualidade, como os calçados masculinos. Nasce então um líder de mercado para este segmento ultra-super-segmentado: Botas femininas tamanho 44 e que suportam 90Kg pulando sobre elas em espetáculos "alternativos"!

Site do filme: http://www.kinkyboots-movie.com/
Já está nas locadoras.
Boa pipoca e boas reflexões!

segunda-feira, 21 de maio de 2007

Rosa ou Repolho?

Gosto muito do Daniel Godri por ser um ótimo palestrante e um comunicador excepcional.

Confira esse vídeo sobre profissionais (ou empresas) do tipo "Rosa" e do tipo "Repolho"!




E aí, quer ser uma rosa ou um repolho?

PS: Veja outros vídeos do Godri em: http://www.youtube.com/profile?user=danielgodrijr

sábado, 5 de maio de 2007

Googlezon: ficção ou realidade?



EPIC 2014/2015 (acima) é um filme que relata fatos históricos da tecnologia e da Internet e tenta projetar o que será o ano de 2015.

Já antecipo que várias das "futurologias" do filme já existem hoje (a maioria por sinal).

Como será o novo quarto poder (a mídia) no ano de 2015?

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Você conhece o Rafinha?




A TV1 fez um excelente trabalho no vídeo do Rafinha (acima) e ilustrou muito bem as mudanças e tendências do mercado de consumo moderno e da nova forma que as comunidades se organizam e "consomem".

Será que você também se parece um pouco com o Rafinha?

Por que será que as sociedades se organizam atualmente em muitos grupos com poucos integrantes e antigamente eram poucos grupos com muitos integrantes?

Qual será o papel da TV de massa daqui a 10 anos? E o que deve acontecer no mercado de conteúdo em vídeo? E no seu mercado, o que ocorrerá?

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Por que a fila tem que andar?

Quem me conhece pessoalmente já deve ter ouvido eu falar a expressão "A fila tem que andar".

Para mim, esta frase tem muitos significados e os que trabalham comigo já conhecem cada um deles.

Estou utilizando com tanta freqüência que já ganhou até o acrônimo "AFTA" quando a escrevo por e-mail.

O nome do blog não poderia ser outro!

Alguns dos "meus" significados para "A fila tem que andar":
  1. Senso de urgência;
  2. Objetividade e foco;
  3. Priorizar outra coisa;
  4. Agilidade na negociação;
  5. Resultados rápidos e em ciclos menores;
  6. Velocidade, desempenho;
E aí, sua fila já andou hoje?

terça-feira, 1 de maio de 2007

Nasceu o blog! Prometo terminar em uma pergunta!

Nasce o meu blog pessoal sobre gestão de empresas e estratégias empresariais, mas principalmente uma forma de provocar reflexões nos que lerem um texto aqui publicado.

Não espero que concordem com tudo que eu publicar, e por este motivo está ao final de cada postagem um link onde você pode comentar, criticar ou enriquecer o tema abordado.

De forma resumida, conheça um pouco sobre quem eu sou e o que faço:

Como o principal intuito do blog é provocar a reflexão, gerando dúvidas, questionamentos e incertezas capazes de roubar alguns minutos do seu precioso sono, prometo terminar sempre como uma pergunta.

Então, para você, o que é atividade fim e o que é atividade meio?

Em tempo: meu e-mail é erick@websoftware.com.br