quinta-feira, 24 de maio de 2007

Sobre garçons e processos corporativos

Você já foi a um boteco onde a comunicação dos garçons com os cozinheiros é feita por sutis gestos e olhares e tudo funciona perfeitamente?

Entrosamento total!

Garçons, copeiros e caixas que trabalham ali há anos e sabem muito bem o que fazer e como resolver as situações e qual o papel de cada um nos processos corporativos.

Na maioria desses botecos não se vê rotatividade e já suspeitei de máfia e pagamento de "luvas" para ser admitido na equipe e poder substituir um garçom que está para se aposentar.

Qual o segredo desses botecos?

  1. Reuniões periódicas com a equipe?
  2. Treinamentos?
  3. Processos documentados (eu duvido)?
  4. Seleção natural?
E a pergunta principal: A rotatividade é baixa porque tudo funciona ou tudo funciona porque a rotatividade é baixa?

Um comentário:

SEberard disse...

São casos como esse que a gente fica pensando se é preciso primeiro organizar para a coisa dar certo ou se primeiro dá certo e daí você vê se organiza...